Consultor Intelliplan

A Intelliplan Consultoria Empresarial é uma empresa focada em soluções para micro, pequenas e médias empresas.
A Intelliplan Consultoria Empresarial é uma empresa focada em soluções para micro, pequenas e médias empresas.
7 dicas para conhecer melhor o cliente

7 dicas para conhecer melhor o cliente

7 dicas para conhecer melhor o cliente

Não é exagero afirmar que a boa relação com o cliente é peça importante do motor que faz uma empresa funcionar. Afinal, conhecer o cliente é um dos princípios que mantém o elo “empresa-consumidor” firme e consolidado.

É importante salientar que a busca por inovação, o excelente atendimento, bem como a qualidade indubitável dos produtos ou dos serviços oferecidos, são elementos que fazem parte do pacote que garante o êxito de uma empresa. No entanto, todas essas práticas de boa gestão se tornam realmente eficazes quando o administrador domina algo essencial: a arte de conhecer o cliente.

7 dicas práticas para conhecer melhor o seu cliente

Mas, afinal, como agir para realmente saber quem são, como pensam e o que querem os clientes? O empreendedor que sabe de cor quais são os determinados consumidores que adquirem os serviços ou os produtos da sua empresa não necessariamente os conhece.Conhecer o cliente é compreender como ele se comporta, é entender também quais características do produto ou serviço o fisgaram para ele ter se tornado exatamente isso, um cliente. Para saber então quem é esse ser que é a razão da existência de um empreendimento, vale algumas dicas:

Dica #1 – Pesquisa de mercado

Efetuar uma pesquisa de mercado implica em conhecer o cliente no aspecto qualitativo (hábitos de consumo, comportamento, entre outros) e quantitativo (potencial, participação). Se a sua empresa nunca realizou ou não tem condições de realizar uma pesquisa de mercado, há empresas que podem auxiliar nessa atividade.

Dica #2 – Empatia

Se colocar no lugar do cliente é uma forma de entender o que ele pensa. Esteja próximo do cliente e atento à sua maneira de pensar e agir.

Dica #3 – Aceitar as críticas

É importante ouvir o que o consumidor não aprova ou o que falta. Isso faz a empresa aprimorar o serviço ou produto dela, bem como faz o cliente se sentir participativo.

Dica #4 – De onde veio o consumidor

É pertinente saber também como e por qual motivo o cliente chegou até determinado negócio. A partir daí, já é possível saber o que ele quer.

Dica #5 – Segmentação

Diante de uma ampla variedade de características sociais e de público, segmente seu público-alvo em grupos menores e trabalhe de acordo com a característica de cada grupo.

Dica #6 – Facilite a comunicação

Para saber quem é o seu público-alvo, é importante manter um elo eficiente de interação com o cliente. Esse aspecto de interação significa manter um bom atendimento em todas as esferas de comunicação, seja no meio físico ou no meio virtual. Clientes almejam comunicação rápida e sem empecilhos, sem ligações demoradas de telefone ou e-mails que não retornam.

Dica #7 – Mídias sociais

É necessário monitorar com a devida atenção o mundo das redes sociais, pois hoje elas são praticamente onipresentes no cotidiano das pessoas. Interagir com o cliente por meio dessas redes é um canal de comunicação importante para conhecê-lo melhor.

Os benefícios de conhecer melhor o cliente

Diante de tais práticas, a relação empresa entre a empresa e público-alvo será uma via de mão dupla onde ambos podem se beneficiar. Particularmente em tempos de crise, aquelas empresas que conhecem melhor seus clientes e potenciais consumidores podem apresentar ofertas mais relevantes e atrair novos negócios.

O cadastro de clientes

Quer melhorar sua gestão de clientes? Confira o material “Cadastro de Clientes – Tudo o que você precisa saber” e aprenda a utilizá-lo para favorecer os negócios.
Posted by Consultor Intelliplan in Gestão Comercial
Separando as finanças pessoais e empresariais

Separando as finanças pessoais e empresariais

Separando as finanças pessoais e empresariais

Um dos erros mais comuns que muitos empresários cometem ao ter uma empresa é não saber separar as finanças pessoais e empresariais. A personificação como dono do negócio é tão grande que o empreendedor começa a fazer pequenos gastos que podem ser do supermercado, por exemplo, até se apropriar de recursos maiores, já que o dinheiro é dele.
O contrário também é comum. Quando a empresa não está indo tão bem quanto desejado, sem qualquer plano, o empresário começa a tirar do seu próprio dinheiro para sanar pequenos buracos.

Vamos ensinar aqui, que nem a primeira ação, e nem colocar o próprio dinheiro, devem estar entre as possibilidades para resolver o problema.

Em primeiro lugar, essa desorganização pode comprometer seriamente a saúde financeira da empresa e um dos resultados pode ser até mesmo sua inviabilidade. Se na sua empresa, esse é um dos seus hábitos comuns, calma. Especialistas indicam que muitos empreendedores cometem o erro. Porém, o que não se pode é persistir. Vamos dar aqui algumas dicas para que você não tenha mais esse problema.

Separe as finanças

Esse é um dos itens essenciais para que sua empresa tenha saúde financeira. O primeiro a fazer, caso tenha em sua empresa uma gerência financeira, é conversar seriamente sobre o montante que é retirado e o quanto isso está comprometendo o empreendimento.
Em sua nova rotina, o dinheiro da empresa está proibido de cobrir suas despesas pessoais e você deve se segurar para não colocar nenhum dinheiro do seu bolso. Se você sentir que as finanças já estão comprometidas, não tenha dúvida em contratar um consultor para que ele indique quais as melhores ações para sanar o problema.

Contas no banco devem ser separadas

Outro ato muito comum do empreendedor é fazer da conta do banco da empresa a sua. Separe, definitivamente, as finanças pessoais e empresariais. Abra uma conta para a pessoa jurídica e outra para a pessoa física. Isso vai permitir que você não confunda os recursos e faça gastos com o dinheiro do seu empreendimento.

Planejamento

Faça um plano de negócios para a sua empresa, com todas as possibilidades de investimentos, gastos e receitas para os próximos meses ou anos. Quando se faz planejamento, fica mais difícil sair fora da previsão. Seguindo as ações que você mesmo planejou, fica mais fácil, inclusive, saber melhor da saúde financeira da sua empresa.

Se precisar, baixe nossa planilha para planejamento financeiro anual.

Planilha de Planejamento Financeiro

Material gratuito – Planilha de Planejamento Financeiro

Retiradas

É preciso uma definição de quanto o empreendedor fará de retirada em cada mês. Em primeiro lugar, nada de tirar o lucro em toda a sua totalidade, já que a empresa ficará sem fôlego para futuros investimentos. Pense em sua função e defina o seu pró-labore. Teve dificuldades? Se valha do consultor para chegar a um valor justo.

Contador

Se você é do tipo de empreendedor que trabalha sozinho na empresa e é uma espécie de faz-tudo, talvez seja a hora de contratar um contador, caso não o tenha, ou mesmo de solicitar mais a sua ajuda, caso sua empresa já tenha um contato. Esse profissional será capaz de detalhar, em relatórios mensais, como estão as finanças, apontando também quais são os principais problemas. Se ainda não chegou o momento de dar esse passo, que tal contratar um software de gestão de fluxo de caixas? É um programa que te ajudará a controlar tanto as finanças da empresa quanto as suas.

Não deixe para depois

Como você viu, separar as finanças pessoais e empresariais é um grande passo para garantir que seus negócios estejam sempre bem. Se o desejo é o de fazer um investimento, mas está sem recursos para isso, abrindo uma conta empresarial, poderá conversar com o seu gerente e saber das principais linhas de crédito, com juros muito menores.
A separação das finanças pessoais e empresariais é uma ação que vai mudar a sua vida e da empresa, e para melhor!

Precisa de uma ajuda para lidar com as finanças?

A Intelliplan Consultoria Empresarial é especialista em micro, pequenas e médias empresas e pode ajudá-lo nessa tarefa. Entre em contato conosco.

Posted by Consultor Intelliplan in Gestão Financeira
Analisar a concorrência – Por que é importante?

Analisar a concorrência – Por que é importante?

A importância de analisar a concorrência

A abertura de um negócio exige diversas ações de qualquer empreendedor. Um estudo detalhado do impacto do negócio no público-alvo, um planejamento de investimentos, um contato direto com fornecedores para ter um preço competitivo para os seus produtos, um controle exato do estoque.
Mas, o que muito empreendedor não pensa é que é preciso, também, analisar a concorrência, não só para saber como as ações do outro poderão impactar o seu negócio, como também para tirar boas lições do que não fazer.

É preciso saber exatamente todos os elementos que integram a cadeia do seu setor para, a partir daí, mudar rumos ou reforçar certas ações para o sucesso da empresa. Nada de pensar que essa pode ser uma ação aética. Pelo contrário. Informação no mundo atual é uma das formas de azeitar ainda mais o seu negócio. Vamos ensinar aqui como saber mais e analisar a concorrência.

Identificação dos adversários

Antes de mais nada, é preciso que você saiba identificar quais são, de fato, seus concorrentes. E isso significa saber como são os produtos e serviços oferecidos, os espaços físicos das outras empresas, os preços dos principais produtos e serviços, e os diferenciais desses negócios em relação aos seus.

Há um mínimo que se deve saber sobre os concorrentes.

Pergunte

Isso mesmo! Já ouviu a máxima que perguntar não ofende? Primeiro, comece pelos seus fornecedores. Sim, pergunte o que o seu concorrente mais solicita do seu fornecedor. Essa pode ser uma informação essencial para que você analise como é o negócio dele. Nada de, no dia seguinte, comprar um estoque enorme do mesmo produto, porque aí vocês serão concorrentes direitos e isso pode ser péssimo para o seu negócio. Essa informação será válida para que você analise a outra empresa e tenha ideias para o seu negócio.
Os clientes também são uma ótima fonte, mas tenha cuidado. Pergunte desinteressadamente, mas reflita sobre o que o faz procurar a outra loja em outras situações.

Saiba mais sobre as promoções

Se um dos fortes do seu concorrente é fazer diversas promoções ao longo do mês, saiba como são essas campanhas. É fundamental você conhecer o que atrai os clientes para a empresa. A marca, novidades constantes, tecnologia. Faça um estudo detalhado sobre cada item. Isso possibilitará que você saiba quais são os seus principais erros e faça um ajuste para atrair mais clientes.

Aprenda

E não são somente os casos de sucesso que devem ser procurados, mas também os de fracassos. Sim, há concorrentes que fazem diversas ações afastando os clientes do seu negócio e nada melhor do que observar para não incorrer no mesmo erro. Outro concorrente interessante é aquele que passou por dificuldades e conseguiu se recuperar. Lições valiosas podem ser tiradas dessas empresas.

Reúna sua equipe

Muito empreendedor se esquece do potencial dos seus colaboradores para fazer o seu negócio deslanchar e se diferenciar da concorrência. Reúna sua equipe, incentive a exposição de ideias e também discuta os principais casos de sucesso da concorrência. Você pode se surpreender com as ideias que surgirão desses encontros.

Internet

Atualmente, muitas empresas estão investindo nas redes sociais como forma de atrair os principais clientes. Saiba se essa é uma das ações de seu concorrente. Não é imitá-lo, mas se a aposta for grande nesse quesito, você deve começar a pensar seriamente em fazer o mesmo. Os consumidores têm procurado as redes sociais para não só saber mais sobre determinado produto, como também elogiar e reclamar. É uma garantia de maior proximidade com o seu público e de fazer pesquisas periódicas sobre sua satisfação.

E lembre-se que analisar a concorrência é uma forma também de fortalecer os objetivos de sua empresa. Quer ser o maior do seu setor ou ter uma gama de serviços e produtos diferenciados, nada melhor do que também identificar os pontos fortes e fracos da outra empresa, para focar o seu planejamento na atração do cliente que procura por algo realmente surpreendente.

Precisa de ajuda para analisar a sua concorrência?

A Intelliplan Consultoria pode te ajudar nessa tarefa. Através de nossa área de Inteligência de Mercado podemos ajudá-lo a compreender o seu mercado e identificar oportunidades de atuação e crescimento, bem como podemos auxiliá-lo a traçar a sua estratégia empresarial para alcançar os seus objetivos.

Posted by Consultor Intelliplan in Inteligência de Mercado
Curso online – 8 dicas para aproveitar bem

Curso online – 8 dicas para aproveitar bem

Dicas para aproveitar bem um curso online

Um dos grandes benefícios dos cursos online é a flexibilidade de horário e autonomia do cursista para estabelecer o seu percurso de aprendizagem. Os cursos online são, em geral, divididos em módulos que informam ao aluno os objetivos de aprendizagem a serem alcançados, os conteúdos para estudo, materiais didáticos disponíveis, atividades de aprendizagem e o que o aluno será capaz de elaborar/executar ao término de cada módulo estudado.

Estabelecendo estratégias de aprendizagem no seu curso online

Estude com disciplina

Ter disciplina é um requisito fundamental para um bom aproveitamento de um curso online. Lembre-se que na educação a distância, os bons resultados surgem com o envolvimento e engajamento do aluno. O primeiro passo é analisar os objetivos de aprendizagem e estabelecer metas diárias de estudo possíveis de serem cumpridas.

Elabore um plano de estudos

O plano de estudos é uma ferramenta muito útil para estabelecer a rotina a ser cumprida para a sua meta diária. Neste plano você definirá o quanto de tempo dedicará aos estudos e quais as ferramentas e materiais didáticos disponibilizados pelo curso que podem ser facilitadores do seu processo de aprendizagem.

Defina qual é o seu melhor estilo de aprendizagem

As pessoas têm diferentes estilos de aprendizagem quando estão adquirindo novos conhecimentos. Em geral os cursos oferecem materiais didáticos multimídia; então, se você prefere aprender assistindo vídeos, comece pelo material audiovisual, para depois passar para a leitura de textos. Se o curso só disponibilizar aquivos de textos, procure fazer uma primeira leitura mais genérica e uma segunda com mais acuidade, reforçando os pontos fortes a serem assimilados.

Participe das atividades de aprendizagem

Realizar todas as atividades de aprendizagem propostas pelo curso é uma maneira de reter os conhecimentos que você adquire e também uma forma de você ampliar o seu repertório pessoal antes de iniciar um curso.

Interaja com o tutor e colegas

Uma ferramenta muito utilizada em plataformas de cursos online são os fóruns de discussão. O fórum é moderado por um tutor que tem a responsabilidade de fomentar a participação e a interação dos alunos que debatem sobre um tema ou tópico do módulo. A participação do aluno pode ser obrigatória, em determinados fóruns , ou voluntária, dependendo do desenho pedagógico do curso. Mesmo que não seja obrigatório, o fórum estimula a produção coletiva de conhecimentos, tida como uma das facilitadoras nos processos de aprendizagem.

Busca por novos conteúdos

Mesmo que o conteúdo do seu curso online seja satisfatório, é sempre interessante para enriquecer a aprendizagem a busca por novos conteúdos, fontes de informação e bibliografias. Esta iniciativa estimula o cursista para desenvolver a autonomia para continuar seus estudos sozinho ao término do curso, se assim desejar.

Avaliação não é um bicho papão

Aprendendo com a avaliação

Embora a maioria dos cursistas não aprecie as avaliações ou provas, elas devem ser encaradas como uma etapa importante no processo de aprendizagem. Quando bem aplicadas, ajudam a identificar e fixar os conhecimentos relevantes e fundamentais.

Avalie o seu desempenho

A autoavaliação de desempenho é outra ferramenta muito importante no processo de aprendizagem. Revise os objetivos de aprendizagem estabelecidos e compare com os seus resultados, e tente estabelecer o que pode ser melhorado e não se esqueça de elogiar o seu próprio desempenho. Caso necessite melhorar, vale lembrar que a aprendizagem é um processo contínuo, ao longo da vida.

Ainda em dúvida se é vantajoso realizar um curso online?

Confira nesse artigo 5 motivos para fazer um treinamento ou curso online.

Procurando cursos online nas áreas de estratégia e gestão?

Conheça os cursos e treinamentos oferecidos pela Intelliplan Consultoria Empresarial. São treinamentos e palestras nas áreas de gestão de pessoas, atendimento e vendas, gestão empresarial e outras.

Posted by Consultor Intelliplan in Cursos
A importância de um plano de negócio

A importância de um plano de negócio

Plano De NegócioNão é nenhuma novidade que é de grande importância elaborar um plano de negócio para todo novo negócio. Mais do que isso: que todo tipo de negócio (empresa, produto, serviço, etc.), seja novo ou já existente, necessita de um bom plano de negócios. Mas então fica a dúvida: qual a real importância de um plano de negócio? Ele realmente faz diferença na construção e na condução do negócio ou é apenas uma boa prática que pode ser deixada de lado?

Uma simples analogia pode nos ajudar. Imagine que você tem o sonho de realizar algo grandioso e acredita realmente que ele pode ser importante não só para você mas também para outras pessoas. Não é preciso muita coisa para torná-lo realidade – assim você imagina – basta anotar essa ideia no papel para não perdê-la e seguir o caminho óbvio para torná-la real: desenvolver o produto ou serviço, apresentá-lo ao mercado e vender para os clientes que aparecerão. E conforme o dinheiro entrar, você estrutura melhor seu projeto e expande sua atuação. Simples, não?

O problema desse raciocínio é pensar que “basta não errar e tudo dará certo”. Ou seja, é ignorar o fato de que, para um projeto dar certo, também é preciso dar os passos certos, e não apenas “não errar”. E nesse momento surge o plano de negócio.

A importância de um plano de negócio se mostra justamente no objetivo de acertar, e não apenas de não errar. O plano de negócio é esse trabalho de pesquisar, analisar, decidir e planejar visando aumentar as chances de sucesso.

Esforço necessário e recompensado

É bastante comum encontrar empreendedores focados em desenvolver o melhor produto ou serviço e que enxergam o planejamento como perda de tempo ou como “falta de foco no que realmente importa” (veja nesse artigo 4 sinais de que está na hora de investir em planejamento).
Quando, porém, o produto ou serviço é concluído do ponto de vista funcional, de design, tecnológico e técnico, por vezes se depara com a dificuldade de comercializá-lo.

O plano de negócio é importante pois de antemão você pode compreender o mercado, com suas exigências, demandas e características, e com isso estruturar o produto ou serviço e o próprio negócio para aquilo que é a realidade atual e a tendência mercadológica e da sociedade. Não cumprir essa etapa do processo é como passar meses ou anos trabalhando em um produto e, quando o termina, descobre que o governo acabou de aprovar uma lei que proíbe determinado componente que você utilizou e que é fundamental para o funcionamento. Acontece, porém, que a lei já tramitava há anos e já era previsto que fosse aprovada tão logo; mas com tanto foco para “dentro da caixa”, não houve disposição e esforço para olhar para “fora da caixa”, isto é, para o que estava acontecendo além do seu projeto.

O plano de negócio não deve ser, portanto, um trabalho a mais, mas uma peça fundamental no processo de desenvolvimento do negócio e que, de certo, trará as suas recompensas, uma vez que você trabalhará antecipadamente em situações e decisões que poderão impactar o seu empreendimento.

Plano de negócio bem elaborado

Se por um lado é de suma importância elaborar um plano de negócio, por outro ele não pode ser elaborado de qualquer forma, apenas para cumprir essa etapa do processo. Se um plano de negócio significa pesquisas, análises e decisões que impactam no empreendimento, realizar essas atividades sem qualidade pode comprometer o sucesso do negócio. Tão pior do que não tomar uma decisão pode ser tomar a decisão errada.

Nesse momento cabe o questionamento: você está preparado para elaborar o plano de negócio? Possui os conhecimentos e as experiências necessárias?

Além dos muitos materiais disponíveis na internet para auxiliar no aprendizado e elaboração de planos de negócios, sua empresa pode contratar consultorias especializadas na elaboração de planos de negócios, como é o caso da Intelliplan Consultoria Empresarial.

Portanto, dois pontos são importantes:

  1. Não deixar de elaborar um plano de negócio, pois é ele quem dará uma visão mais clara do mercado e nele serão tomadas decisões que apontarão para o sucesso do seu negócio;
  2. Elaborar um plano de negócio com qualidade, isto é, suportado por metodologias, informações, conhecimentos e experiência.

Guia gratuito para elaborar um plano de negócio

A Intelliplan Consultoria Empresarial desenvolveu um material exclusivo para ajudar aqueles que querem desenvolver um plano de negócios. Nele, propomos uma estrutura fundamental para o plano de negócio e uma série de perguntas que vão orientar o seu desenvolvimento.

Aproveite! Faça o download gratuito desse material: Como elaborar um plano de negócio.

Como elaborar um plano de negócio

Material gratuito – Como elaborar um plano de negócio

Precisa de ajuda para elaborar um plano de negócio?

A Intelliplan Consultoria Empresarial é especialista em atender micro, pequenas e médias empresas e também empreendedores que querem iniciar o seu negócio. Conheça os nossos serviços ou entre em conosco conosco.

Posted by Consultor Intelliplan in Planejamento
5 motivos para fazer treinamentos ou cursos online

5 motivos para fazer treinamentos ou cursos online

5 Motivos - Cursos Online

Antes de nos determos sobre a modalidade online de realizar treinamentos ou cursos, é preciso entender a importância de realizar cursos. Quando não há clareza sobre as motivações para realizar um treinamento ou curso, não será a modalidade que decidirá.

A duas principais razões para realizar um curso deve ser o aprimoramento e o crescimento pessoal e/ou profissional. Isto é, o desejo de sair do atual estágio de conhecimentos e habilidades e evoluir para um novo estágio, abrindo assim novas oportunidades. É o desejo de mudança e de crescimento que deve motivar a realização do curso. É preciso, portanto, conhecer o momento em que se encontra e ter claro o objetivo que deve ser alcançado.

Então, certo de que fazer treinamentos ou cursos é um bom investimento, podemos entrar na discussão sobre modalidade: online ou presencial.

Nesse artigo, vamos nos deter e apresentar 5 motivos para fazer treinamentos ou cursos online.

Respeito aos seus horários e disponibilidade

Os cursos online ficam disponíveis 24 horas por dia e 7 dias por semana. Isso significa que você pode se organizar para realizar os cursos nos dias e horários que melhor se adequem ao seu dia-a-dia.

O ideal, quando o curso se estende por dias ou semanas, é que você separe um um horário para se dedicar ao curso, com um pouco de disciplina. Isso favorecerá sua aprendizagem. Contudo, quando acontecer algum imprevisto, você pode ficar tranquilo pois sabe que não perderá nenhum conteúdo.

Além disso, nos cursos online, em geral, você pode escolher quando quer começá-lo, sem ter que esperar formar uma nova turma com um número mínimo de alunos. Basta escolher seu curso, a melhor data e começar.

Controle do ritmo de aprendizagem

É certo que cada pessoa possui um ritmo de aprendizagem. Soma-se à isso que nossas condições no momento da aula (cansaço, sono, preocupações, etc.) podem interferir no desempenho. E esse é um grande problema quando se trata de aulas presenciais e em grupo: aquele que ministra o curso segue um ritmo que tenta favorecer a todos, ainda que alguém fique prejudicado.

Quando falamos de cursos online, você é quem faz o seu ritmo. As aulas já estão gravadas e os materiais de estudo disponíveis. Basta que você usufrua desse material no momento que mais favoreça a sua aprendizagem.

Outro detalhe importante é que chamamos de “professor incansável”: na internet você pode assistir, ouvir ou ler o material disponível quantas vezes achar necessário para que realmente absorva todo o conteúdo. Se não entendeu alguma explicação, volte o vídeo; se alguma menção à uma aula passada não ativou sua memória, você pode assistir novamente as aulas anteriores.

Quer mais dicas? Veja 8 dicas para aproveitar bem um curso online.

Foco no que interessa

Quando o objetivo é adquirir um conhecimento específico, sem maiores delongas, os cursos online são a melhor alternativa.

Na internet há uma infinidade de cursos, alguns mais rápidos e outros mais longos, alguns mais focados e outros mais amplos. Tendo claro qual é o seu objetivo, você pode buscar e encontrar aquele curso que melhor vai atender a sua necessidade. Se o seu objetivo é aprender a melhorar o atendimento ao público, não há porque fazer um treinamento que, além de tema, aborde também temas semelhantes mas que não é o foco do seu momento. Seja específico e colherá melhores resultados.

Materiais com fácil acesso

Basta um computador com acesso à internet e tudo estará disponível para que você aproveite ao máximo o curso online. Chega de carregar pesados cadernos e livros!

Todos os materiais referente ao curso ficam disponíveis para você acessar a qualquer momento. Em geral, todo o material do curso já fica disponível de uma só vez. Isso significa que de antemão você pode conhecer e consultar todo o material, e não somente quando alcançar uma determinada aula do curso.

Pagamento facilitado

A grande parte dos cursos online aceitam pagamentos em cartão de crédito, cartão de débito e boleto. E em alguns casos, até transferência bancária. No caso do cartão de crédito, há em muitos casos a possibilidade de parcelar em até 12 vezes.

Na internet é possível encontrar excelentes cursos a partir de R$50,00. Aqui um aspecto importante: um curso online custa bem menos para quem oferece do que um curso presencial, além de alcançar um número maior de pessoas; com isso, o preço a ser cobrado é inferior aos cursos presenciais. Isso significa que você não deve julgar a qualidade de um curso através do preço. Um curso de R$50,00 pode ser muito melhor do que um curso de R$400,00 na mesma área. Quando se trata de internet, o importante é pesquisar informações sobre a empresa que oferece esses cursos.

Posted by Consultor Intelliplan in Cursos
4 livros sobre estratégia que você deveria ler

4 livros sobre estratégia que você deveria ler

Se por um lado a necessidade de elaborar estratégias sempre existiu, por outro o mercado, as pessoas e as exigências mudam constantemente, e isso exige um contínuo aprendizado. Nessa era em que a informação está muito facilmente acessível e ao mesmo tempo o volume de informações é enorme e crescente, é preciso saber filtrar todo o conteúdo.

Por isso, selecionamos 4 livros sobre estratégia para que você posso aprofundar seus conhecimentos nessa arte:

A Cauda Longa – Do mercado de massa para o mercado de nicho

A Cauda Longa

A Cauda Longa

Neste livro, Chris Anderson, editor-chefe da revista Wired, faz toda uma reflexão e análise sobre o fato de cada vez mais as informações, produtos e serviços estarem disponíveis para todos, especialmente quando tratamos da Internet. Em A Cauda Longa, Chris revela as oportunidades desse novo efeito chamado cauda longa e cita exemplos de sua aplicação em diferentes segmentos do mercado e da indústria. Ao invés dos mercados de massa, cada vez mais surgem nichos de mercado.

A Estratégia do Oceano Azul – Como criar novos mercados e tornar a concorrência irrelevante

A Estratégia do Oceano Azul

A Estratégia do Oceano Azul

Tido como uma revolução no modo de pensar a estratégia, o livro A Estratégia do Oceano Azul veio para questionar e quebrar paradigmas e para propor um novo modelo de olhar para o mercado e elaborar estratégias, onde o foco não está em disputar com os atuais competidores, mas em criar novos mercados e com isso aproveitar melhor das oportunidades. O livro é recheado de exemplos de empresas que adotaram a Estratégia do Oceano Azul e traz, de maneira clara e objetiva, a maneira de implantar esse tipo de estratégia.

Marketing 3.0 – As forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano

Marketing 3.0

Marketing 3.0

De autoria de um dos mais influentes pensador e estrategistas de marketing, Philip Kotler, o livro Marketing 3.0 apresenta a evolução do marketing e como já estamos vivendo uma nova era, apesar de umas empresas atuarem como se vivessem em décadas atrás. O livro – e o novo marketing – é sustentado pelo conceito de que os clientes são seres complexos e multifacetados, isto, verdadeiramente seres humanos, e com isso os produtos e serviços devem ser oferecidos de acordo com essa realidade.

Estratégias 2.0 para a Mídia Digital – Internet, informação e comunicação

Estratégias 2.0 para a Mídia Digital

Estratégias 2.0 para a Mídia Digital

A mídia digital deixou de ser apenas uma opção e tornou-se exigência de presença para todas as empresas que querem se destacar e crescer. Nesse livro, Beth Saad discute casos significativos das grandes empresas internacionais e nacionais que atuam nas áreas da informação e da comunicação. Tanto para quem já possui conhecimentos em mídia digital como para quem deseja conhecer melhor esse mercado, o livro Estratégias 2.0 para a Mídia Digital é uma ótima indicação.

Quer ajuda para elaborar a estratégia de sua empresa?

A Intelliplan Consultoria Empresarial possui uma área dedicada à elaboração de estratégias empresariais para micro, pequenas e médias empresas. Conheça!

Posted by Consultor Intelliplan in Estratégia Empresarial
Por que investir em consultoria para sua empresa?

Por que investir em consultoria para sua empresa?

Investir em Consultoria

Quando toma-se conhecimento do que é o trabalho de uma consultoria empresarial ou quando a empresa encontra-se em uma situação em que a possibilidade de contratar uma consultoria parece interessante, surge uma dúvida: por que investir em consultoria para a empresa? Realmente vale a pena? É a melhor solução?

É preciso ter claro desde o início: investir em consultoria não é a solução para todos os males. Uma consultoria para sua empresa pode sim gerar resultados positivos e significativos, mas para que isso aconteça uma série de fatores também deve ser considerado e praticado. Vejamos alguns.

Trabalho realizado em parceria

O trabalho de uma consultoria não é realizado de forma isolada. Se você pensa em contratar uma consultoria para entregar os problemas em suas mãos e simplesmente ficar à espera de uma solução, já está no caminho errado.
Uma consultoria empresarial vem para agregar valor, isto é, para se unir à sua equipe e trabalhar juntos, não para assumir isoladamente uma responsabilidade.

Portanto, investir em uma consultoria para a sua empresa não é delegar todas as suas responsabilidades, mas, ao contrário, é trazer o conhecimento e a experiência dos consultores para dentro de sua empresa e junto com eles alcançar os resultados esperados.
Se é isso que você está buscando, uma consultoria pode ser um bom caminho.

Maior velocidade e melhores resultados

Uma empresa não detém todos os conhecimentos disponíveis e não possui todas as experiências no mercado, tampouco uma empresa de consultoria empresarial. Mas é justamente na união desses conhecimentos e experiências que a empresa ganha força e aumenta as chances de alcançar os objetivos traçados.

Uma empresa de consultoria empresarial pode atuar em diversos segmentos do mercado e abranger diversas áreas de atuação. Isto faz com que ela tenha uma visão holística e traga consigo um know-how que pode ser aplicado em diversas situações.
Ao trazer essa visão, conhecimentos e experiências da consultoria para dentro da sua empresa, você acelera seus resultados, pois há uma diminuição na curva de aprendizado que sua empresa teria que percorrer para adquirir todas essas competências sozinha.

Investir em consultoria – Foco, objetivo e resultado

Não há a necessidade de contratar uma consultoria para atuar em todas as suas necessidades de uma só vez. Sua empresa pode ir aos poucos e dessa forma priorizar aquilo que causará maior impacto. Uma consultoria empresarial pode, por exemplo, realizar uma reestruturação organizacional em toda a empresa, passando por todas as áreas, departamentos, processos e pessoas, ou trabalhar em uma demanda específica da área de gestão de pessoas.

Por isso, antes de investir em uma consultoria para sua empresa, é preciso ter claro: qual são meus objetivos e qual é a minha prioridade?
E essa pergunta não diz respeito, em primeiro lugar, ao trabalho da consultoria – isto é, não se trata de responder “qual é o objetivo da consultoria?” – mas sim àquilo que diz respeito à empresa em si. Somente em um segundo momento, e para ajudar a empresa a alcançar seus objetivos, que entrará o trabalho da consultoria.

Quando há clareza por parte da empresa sobre os seus objetivos e quando há uma definição clara sobre qual será o trabalho da consultoria, as expectativas e as ações ficam alinhadas e as chances de sucesso aumentam.

Um bom caminho para analisar em que situação encontra-se a sua empresa, e então decidir se é o momento de contratar uma consultoria, é utilizar o Guia Rápido de Diagnóstico Empresarial, disponibilizado pela Intelliplan. É gratuito.

Guia Rápido para Diagnóstico Empresarial

Guia Rápido para Diagnóstico Empresarial

Quer conhecer uma empresa de consultoria focada em micro, pequenas e médias empresas?

Conheça a Intelliplan Consultoria Empresarial, uma empresa de consultoria focada em resultados.

Posted by Consultor Intelliplan in Consultoria
4 sinais de que está na hora de investir em planejamento

4 sinais de que está na hora de investir em planejamento

Planejamento

O cenário atual é muito mais favorável para quem deseja abrir uma empresa do que há um tempo. Inclusive, pessoas mais jovens estão conseguindo entrar para o empreendedorismo e a diminuição da burocracia é apenas um dos fatores que levam a isso.

No entanto, manter uma empresa em funcionamento e dando lucro é uma tarefa mais difícil do que começá-la. Alguns sinais podem indicar que é hora de investir em planejamento (aliás, ressalte-se que realmente é um investimento). Confira alguns desses sinais:

1 – A empresa não tem metas claras

O objetivo é crescer, conquistar mais clientes, fidelizá-los, aumentar a lucratividade. Mas, e em números? A ideia é conseguir quantos clientes? Aumentar o faturamento de quanto para quanto? Qual é o prazo para isso?

Uma empresa sem objetivos para cumprir e sem não uma orientação a seguir faz com que os colaboradores e os próprios gestores não saibam exatamente os passos que precisam dar. Portanto, estabeleça metas a curto, médio e longo prazo.
Mas não crie metas de qualquer forma. Uma meta bem elaborada é fruto de uma análise do passado, do presente e do futuro, e deve ser uma meta mensurável, desafiadora e realista.

2 – Os resultados não são avaliados

Uma vez que você executou um planejamento para estabelecer metas, nada fará sentido se elas não forem analisadas posteriormente. Quando acabar o prazo para concretizar um objetivo, é preciso avaliar friamente se ele realmente foi cumprido e, caso não tenha sido, o que faltou para que isso acontecesse.
E o ideal é que não seja analisado o resultado apenas no final do prazo, mas que o cumprimento da meta seja acompanhado continuamente para que você possa corrigir eventuais desvios e alcançar o resultado almejado. E tudo isso demanda um um planejamento e organização.

A análise de resultados é a única forma de saber se as metodologias que estão sendo adotadas pela empresa estão surtindo efeito, o que deve ser mantido e o que precisa sofrer alterações. E sempre mantendo o planejamento atualizado.

3 – Sua empresa não está bem estabelecida no mercado

O produto ou serviço que sua empresa oferece é adequado à demanda dos consumidores, o atendimento é bem avaliado e a gestão administrativa é bem feita. Contudo, o crescimento no mercado não é dentro do esperado ou desejado. E o pior: você não sabe se a maneira como está se apresentando e atuando no mercado é a melhor.

Nesse caso, o planejamento estratégico de marketing é o grande segredo! Se mercadologicamente as coisas não vão bem, pode ser um sinal de que está precisando investir em um bom planejamento de marketing.

4 – Sua estratégia não está documentada

Ideias que simplesmente surgem em momentos criativos podem funcionar, mas o crescimento de uma empresa não pode depender exclusivamente disso. O planejamento serve para organizar as estratégias, metodologias e objetivos, documentando tudo isso. Mais do que isso, se a estratégia vai dizer como (a forma, o meio, as escolhas) os objetivos traçados serão alcançados, o planejamento irá auxiliar a traduzir isso em ações do dia-a-dia, para que a estratégia não fique apenas no âmbito da ideia, mas se concretize.

Parece apenas uma burocracia a mais, mas, na verdade, isso é construir um suporte para a empresa, algo para orientar os que trabalham nela.

Quer melhorar o planejamento do seu negócio?

Conheça a Intelliplan Consultoria Empresarial e descubra como podemos ajudar a analisar sua empresa e a encontrar as melhores soluções para o seu aprimoramento e crescimento. Conheça, de maneira especial, nossa área de Estratégia Empresarial.

Acesse: http://www.intelliplan.com.br

Posted by Consultor Intelliplan in Planejamento