Tomada de decisão

As informações para tomada de decisão

Tomada de decisãoTomar decisões é algo próprio da vida. A todo instante estamos a decidir: às vezes sobre coisas simples e de forma até automática, em outras situações precisamos decidir com um grau maior de importância; há decisões que demandam analisar dados novos, outras que se baseiam quase totalmente na experiência e nos conhecimentos já adquiridos. O fato é que estamos sempre decidindo.

Essa realidade também se aplica às empresas, independente do porte e do mercado em que atuam. Diariamente decisões precisam ser tomadas, e algumas dessas decisões podem gerar um impacto maior nos negócios do que outras.

A necessidade de tomada de decisão

Podemos afirmar, portanto, que tomar decisão é uma necessidade constante, e não algo esporádico e sem relevância. E deixar de decidir é colocar a empresa e os seus colaboradores em risco.

Isso não significa, porém, que toda decisão deve ser tomada rapidamente e sem a devida análise. É justamente pelo fato de haver a necessidade de decidir constantemente que os empresários, diretores e gestores das empresas devem estar preparados para isso. E além das competências técnicas e pessoais que colaboram para o profissional tomar uma boa decisão, há algo indispensável: informação de qualidade.

Acontece que informações adequadas e atualizadas nem sempre se obtém rapidamente. Daí a necessidade de monitorar o mercado.

As informações como fundamento para tomada de decisão

A qualidade da análise para a tomada de decisão e a decisão em si estão diretamente relacionados à qualidade da informação que foi coletada, filtrada e utilizada nesse processo. Isso porque cada vez mais estamos diante de um mundo que se modifica com uma grande velocidade e que gera informações, novidades e conteúdos com uma frequência também enorme. Essas características exigem do tomador de decisões uma habilidade ainda maior para se manter atualizado e para selecionar as informações úteis, a fim de não gastar tempo com aquilo que não é necessário saber e analisar e de não dispensar aquilo que na verdade é indispensável.

Sempre a informação se fez necessária para decidir. Contudo, atualmente até as menores decisões parecem estar envolvidas com muitas variáveis e possibilidades, o que torna a informação algo ainda mais valioso.

O tipo de informação exigida dependerá, obviamente, da decisão a ser tomada. Em alguns casos, por exemplo, o prioritário é ter informações financeiras atualizadas para escolher o melhor investimento ou qual despesa reduzir; em outros casos, ter informações sobre os concorrentes e o mercado é o mais adequado.
A grande questão, portanto, é tornar a empresa capaz de gerar, coletar, controlar e analisar informações úteis para responder às oportunidades e às ameaças que surgem. Esse é, fundamentalmente, o trabalho da Inteligência de Mercado.

É interessante tornar a empresa – seja ela uma micro, pequena ou média empresa – capaz de gerar e gerenciar informações de forma ativa, e não somente em casos de urgência.

Coleta e análise contínua de informações

Há no mercado diversas opções de ferramentas e soluções que podem auxiliar a sua empresa a trabalhar continuamente as informações em prol dos resultados positivos. A Intelliplan Consultoria Empresarial oferece soluções completas de Inteligência de Mercado e também o ADI-Mercado, uma opção para empresas de todos os portes que querem monitorar o seu mercado e contar com o auxílio de um consultor para tomar decisões mais acertadas.

Para compreender melhor a importância de monitorar e analisar o mercado, veja este e-book publicado pela Intelliplan: Razões para monitorar o mercado.

Razões para monitorar o mercado